terça-feira, 30 de dezembro de 2014

PLAYTHROUGH 1: Parte 2

Olá meus amigos!

O playthrough continua! Muitas pessoas perguntaram onde eu estou no jogo.

Acabei de chegar na fábrica de Belch.

Talvez parece que estou progregindo meio devagar, e para falar a verdade, progresso tá meio devagar mesmo! Mas tem razão!

Enquanto eu estou jogando eu estou achando bugs. Já mostrei alguns que achei, mas quero mostrar mais:

Recentemente estou achando muitos bugs com os gráficos. Tipo, na hora de abrir o mapa do jogo, o boné de Ness tava aparecendo amarelo e vermelho em vez de azul e vermelho:
Ness, o que aconteceu com o seu boné?!
E os pontos de ônibus eram bem feios:

Então, demora um pouco porque, depois de jogar um pouco, eu volto para os bugs que eu achei e começo a consertar tudo. Esses bugs dos gráficos são relacionados a natureza de arquivos PNG e as cores erradas sendo usadas na imagem.

A coisa mais esquisita que achei foi um bug que acontece na hora de usar o ônibus de Twoson para Threed. Na volta, o motorista pergunta para Ness se ele quer descer, e o jogo pula para um lugar na memória do jogo meio aletatório e o motorista começa a falar coisas de outro parte do jogo. Então ele sai sem Ness e o jogo trava. Eu acho que sei como resolver o problema, mas tenho que voltar para Twoson para verificar. Não é fácil consertar coisas assim e demora um pouco.
Beleza, normal. O motorista deve falar isso.
Então, a próxima coisa que ele deve falar é "Eu vou voltar para a rodoviária."
Mas ele fala essa linha de Moonside o_O E logo depois o jogo trava.
E claro, não falta erros com as fontes tipográficas:
(╥_╥)
E esse bug da farmácia em Threed!
Se aperta o botão errado aqui, o jogo também trava. Os nomes dos itens nessa imagem são temporárias.
Hoje de manhã eu resolvi a maioria dos bugs. Uhu! Mas ainda tem algumas coisas para fazer antes de continuar com o playthrough. Felizmente o segundo playthrough vai ser só para verificar que os bugs não voltarem e que tudo tá funcionando como deve.

15 comentários:

*Green* disse...

Wow,EarthBound é realmente um Game difícil de se Hackear.Mesmo assim parabéns pela tradução equipe.

Kaoov disse...

Vish, na imagem da programação ali sobre o bug do ônibus, realmente parece bem difícil, parece até uma linguagem de programação super complexa hahaha

TragicM disse...

Bem, aquilo é a versão simplificada da programação. Era bem mais complicado, e isso é o maior motivo que EarthBound não saiu ainda.

Era mais aparecido com isso:
[08 de 41 c8 00][0d 01][1b 04][1f c0 1d f6 43 c8 00 2c 44 c8 00 4c 44 c8 00 85 44 c8 00 bd 44 c8 00 ea 44 c8 00 25 45 c8 00 5f 45 c8 00 08 46 c8 00 57 46 c8 00 93 46 c8 00 93 46 c8 00 93 46 c8 00 93 46 c8 00 93 46 c8 00 b6 46 c8 00 b6 46 c8 00 fc 46 c8 00 28 47 c8 00 4d 47 c8 00 7f 47 c8 00 e6 47 c8 00 1a 48 c8 00 4c 48 c8 00 a4 48 c8 00 db 48 c8 00 30 49 c8 00 73 49 c8 00 aa 49 c8 00][02]

E eu estava tentando achar como consertar os bugs, tirar as partes que ficarem em Inglês, e inserir novo texto usando aquele sistema maluco de códigos de controle. Eu tinha estimado que o trabalho só de trocar as partes do jogo que ficarem em Inglês teria levado quase 3000 horas de trabalho, eu sozinho fazendo. E não é somente porque os códigos são complicados para ler e usar, mas porque a maior limitação era espaço na memória do jogo. Um ROM normal é mais ou menos 3 MB, mas da para expandir para 4 MB. Só que o método de inserir a tradução base tava tomando quase todo o espaço criado no processo de expandir o ROM, deixando muito pouco para eu usar. Então, para colocar algo novo no jogo (e tinha MUITO texto novo para adicionar), eu tinha que achar vários lugares para colocar pedacinhos do texto, ligando tudo com goto calls, que são muito fácil para errar, porque o endereço para SNES é sempre little-endian... Bem, vou parar aqui e só falar que o processo de inserir texto novo era bem difícil.

Mas o problema era que, se estivesse qualquer erro, tanto na gramática ou no processo de hackear, eu teria que refazer um monte de coisas, aumentando a chance de quebrar outras coisas. O jogo ficou com tantas probleminhas que realmente não sei se teria saído nunca.

Então, sim, tá bem mais simples agora :)

Anônimo disse...

Tragic , só digo uma coisa: você é fera!

Anônimo disse...

Cara, obrigado pelo teu trabalho!
tô esperando pra ver esse resultado :)

Alex Foffano disse...

Hahaha! O Ness deve ser muito chato, deixa o motorista perturbado a ponto de largá-lo no meio do caminho e travar o jogo.

*Green* disse...

Haha,boa Foffano.

Kaoov disse...

Caras, tava vendo ali o mapa de Threed...porquê Hospital está escrito completo e Padaria não?

TragicM disse...

Também é assim em Inglês. Japonês não tem esse problema porque usa a cruz vermelho, e estou pensando em fazer a mesma coisa, mas ainda não decidi.

http://legendsoflocalization.com/media/earthbound/threed/threedmaps.png

Então, tem o mesmo problema de Inglês, e é possível que vamos mudar.

Kaoov disse...

Poxa se for possível mudar, a cruz vermelha nos mapas ficaria melhor visualmente :D

TragicM disse...

Sim, concordo. Até eu já queria botar as cruzes de volta :)

Miss Amely disse...

Cara, eu não faço ideia de como seja o jogo, fui pesquisar porque um carinha qualquer falou sobre isso em algum lugar, e o blog meio que ajudou. Valeu!

TragicM disse...

Oi Miss Amely! Bem Vindo! Fiquei feliz em saber que o blog ajudou!

Levi Moura disse...

"Hahaha! O Ness deve ser muito chato, deixa o motorista perturbado a ponto de largá-lo no meio do caminho e travar o jogo." Pensei o mesmo, rsrs

Humanos selvagens disse...

Cara, você é d+++ Estou esperando ansioso pela versão sem bug. EarthBound é um dos melhores games que já joguei na minha vida. Grassas a você teremos uma tradução. VLW MESMOS CARA!!!!