sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Adeus, Nintendo

Como muitos de vocês já sabem, o time aqui de EarthBound Brasil tem grande interesse em ver jogos de video game ter grande sucesso aqui em Brasil. No passado, com iniciativas como Jogo Justo, a gente lutou para os jogos terem mais respeito e mais chance de ser estabelecidos. Infelizmente, hoje é um dia triste (tal como Daniel falou no comentário dele), pois Nintendo está encerrando suas operações em Brasil.

Eu não tenho muito costume de falar da minha vida aqui, mas vou falar para vocês que já trabalhei na indústria de videogames, principalmente videogames em Brasil, e uma das coisas que consegui  em ajudar fazer foi convencer a empresa onde eu estava trabalhando a lançar seus jogos em Brasil com preços justos. A empresa não ia ganhar tanto dinheiro, mas eles queriam apostar no futuro do mercado de videogames de Brasil. Infelizmente, com as novidades da Nintendo, eu tenho medo que mais empresas vão desistir de tentar ganhar dinheiro em Brasil por causa dos impostos. Eu me sinto triste, porque parece que o trabalho de milhares de pessoas boas em Brasil não está tendo o efeito que eles estavam esperando.

Eu espero que essa decisão da Nintendo vai ajudar os legisladores do Brasil mudar de opinião, e que o futuro vai ser bem diferente.

Abraço, meus amigos.

16 comentários:

Levi Moura disse...

Eu vi a notícia através do Nintendo Blast e confesso que fiquei super triste, já que a Nintendo é uma das melhores empresas de games que eu conheço... Mas acho que isso das tarifas não tem muita importância, pois empresas como Microsoft com o Xbox ONE, fabricam o seu console no território nacional para poupar gastos... Mesmo assim, é uma noticia triste para os fãs da Big N. ='(

TragicM disse...

Sim, tembém fiquei muito triste. Seria bom se Nintendo decidisse ter fábrica em Brasil, mas parece que não deu certo em termos de negócios.

Eu acredito que Nintendo nunca sairia se tivesse um bom oportunidade ganhar dinheiro. Talvez vão esperar até a situatção muda no país e vão voltar.

Alex Foffano disse...

E lá vamos nós ter que importar nossos jogos...

Levi Moura disse...

Também espero que isso aconteça.

Kaoov disse...

Fiquei bem surpreso e abalado, mas imagino as pessoas que compram jogos até hoje...com toda a certeza é a empresa de games que mais me proporcionou diversão...mas apenas até o N64 e algum ou outro depois...meus pêsames pra quem ainda gasta ou vai gastar com a Nintendo T.T (SSB é uma exceção).

TragicM disse...

Bem, Wii U não estava numa boa situação só um ano atrás, mas eu acho que tá bem melhor agora. E só vai melhorar ano que vem. Hyrule Warriors é muito legal, SSB, Mario Kart 8, e os outros jogos de Mario são bem legais mesmo. Tô muito animado para Xenoblade Chronicles X, Star Fox Wii U, e Legend of Zelda Wii U. Então, eu diria que 2015 é um bom ano ter um Wii U, mas infelizmente Nintendo não quer resolver a situação em Brasil e meio deu um ragequit.

Gabriel L Souza disse...

Esse evento foi realmente triste para a comunidade de fãs da Nintendo e de Games em todo o Brasil. Não é nada agradável lembrar que nosso amado país enfrenta tantas dificuldades, principalmente nessa área que tanto apreciamos, como os jogos eletrônicos. Porém, esses obstáculos existem e precisamos enfrentá-los e por mais que a solução pareça distante, as pequenas ações que já iniciamos já fazem alguma diferença, mesmo que sejam um pequeno passo. Ações como essa da tradução da série Mother (e que está realmente admirável) já começam a tomar força por todo o país, e o futuro do jogos na nossa cultura nacional, no fundo, só vai depender de nós mesmos. Existem cada vez mais pessoas convencidas de que jogos são sim uma produção (muitas vezes mais trabalhosa e enriquecedora do que as cinematográficas e literárias) que precisa ser mais valorizada. E, independente da nossa querida e experiente Nintendo investir ou não no desenvolvimento do nosso país, o fato é que: "Estamos evoluindo!". Eu acredito que mais cedo ou mais tarde, pessoas inteligentes e sonhadoras (e por que não brasileiras?) vão perceber essa evolução! Quando isso isso acontecer, mesmo empresas que pareçam descrentes em nós, como a Nintendo, vão querer investir no nosso mercado!

Grupo Firewallphoenixpower disse...

Vai tarde, pois a Nintendo enterrou Earthbound literalmente e descontinuou sua história focando no Pokemon que é plágio do jogo Earthbound.

O mundo dá voltas, né Nintendo? Agora se vira com seu Pokemon lixoso, pois Earthbound tomare logo seja lançado para Xbox One ou PS4.

TragicM disse...

Nossa, tá falando sério Firewallphoenixpower? :P

*Green* disse...

Eu concordo com a parte do Pokemon mas a do Xbox One e PS4...

TragicM disse...

Como assim, Pokémon é plágio? >_<

Nada ver, cara. Pokémon é propriedade da Nintendo, e a série Mother também é. E os jogos tem poucas coisas em comúm. Eu nunca vi Ness jogando um pokéball, nem um Magikarp ou Pikachu em Fourside. Existe momentos em Pokémon que são homenagens à série Mother, mas só isso.

E Nintendo queria fazer mais jogos da série Mother. Pouco tempo depois Earthbound saiu nos Estados Unidos, Nintendo já começou de fazer propaganda de Earthbound 64 (Mother 3). Nintendo nunca abandonou a série Mother, a série Mother simplesmente encontrou problemas ao correr dos anos. Mother 1 nunca foi lançado fora do Japão pq quando eles finalmente traduzirem o jogo o SNES já tinha lançado, e o jogo teria falhado sem dúvida. Earthbound demorou para sair, e quando finalmente foi lançado, tanto no Japão e nos Estadus Unidos, muitas pessoas acharam os gráficos muito simples comparado com outros jogos, tipo Earthworm Jim, Final Fantasy VI, Megaman X2, Donkey Kong Country 2, etc. Earthbound vendeu bem em Japão, mas foi mais ou menos nos E.U.A e AINDA ASSIM Nintendo queria fazer outro jogo.

E o problema? O time de desenvolvimento nunca conseguiu terminar Mother 3 e o jogo foi cancelado. Até Iwata tentou ajudar e não deu, o time simplesmente não tava conseguindo. Nintendo realmente tentou, cara, e o fato que eles convecerem Itoi a voltar e recomeçar Mother 3 para ser lançado para o GBA é realmente impressionante.

Nintendo quer ter mais jogos da série Mother, mas Itoi não quer fazer.

Então, sim, Nintendo quer dar mais apoio para a série Mother, mas infelizmente não deu muito certo. Se Mother 1 tivesse saido um pouquinho mais cedo, se Mother 3 tivesse saido para o Nintendo 64, quem sabe se hoje teria outros jogos.

Realmente não faz sentido comparar a série Mother com a de Pokemon. São jogos diferentes e o fato que Pokemon tem mais jogos que Earthbound não prova nada.

E claro, nunca teria esses jogos para Playstation ou xbox pq são jogos da Nintendo >_<

Alex Foffano disse...

Eita, que viagem.

Anônimo disse...

Tragic, vocês acham que seria mais fácil modificar o EarthBound ou MOTHER 2 do SNES, ou o MOTHER 2 do GBA?

TragicM disse...

EarthBound do SNES é o mais fácil, e então Mother 2 do Superfamicom, e o mais difícil seria Mother 2 GBA.

Eu estou falando em termos de modificando por hackear.

Anônimo disse...

Tragic, mas por que as versões japonesas são mais complicadas?

TragicM disse...

A versão Japones é mais complicada pq existe menos informação e menos ferramentas sobre o ROM. Claro, vai ter algumas coisas que são iguais entre EarthBound e Mother 2, mas a comundade de PKHack já fez tanto que é bem mais rápido fazer hacking para Earthbound q quase qualquer outro jogo do SNES.